Saudade

Trilha Sonora:

 

Gostosa de falar, mas chata de sentir. Saudade é uma afronta a nossa vontade. Às vezes é uma raiva que dá do destino, da vida, das situações. Uma dor que começa pequenininha e vai aumentando aos poucos, quase abrindo um buraco no coração. É a falta que dá daquela pessoa num momento em que só ela poderia falar o que você precisa ouvir.
Mas saudade não dá só por sentirmos falta de pessoas, especificamente.
Eu sinto falta de quando eu era pequena. Tempos gostosos aqueles. Tempos que eu, tão erroneamente rezei pra que passassem depressa. Mal sabia.
Saudade do tempo que o meu maior problema era a tarefa que eu não tinha feito e as notas boas que eu tinha que tirar na escola. E nem imaginava como era ter problemas de gente grande.
Tenho saudade de coisas que eu nem cheguei a viver e nem ver. Algumas coisas tiveram vida só dentro da minha cabeça mesmo.
Saudade de alguns amigos, aqueles que ontem foram os melhores, mas que hoje quase não aparecem mais. Por culpa deles, por culpa minha, por culpa da vida. A saudade aparece quando lembro das aventuras vividas com eles, das risadas, das bobagens faladas. De só estar junto.
Tenho saudades de algumas músicas, que me lembram sensações e sentimentos variados. Às vezes elas me ajudam a fazer as pazes com as minhas lembranças, nem sempre felizes.
Tenho saudade também da inocência que um dia eu tive.
Mas a maior saudade é a da gargalhada do meu pai, contagiante, que eu ainda não me conformei que nunca mais vou ouvir. Das piadas que ele fazia. Mas mais ainda das broncas e dos castigos, das palavras duras. Falta das chacoalhadas, pra acordar pra vida, que eu merecia receber hoje.
Saudade também de sonhos que eu um dia tive e que não moram mais em mim. Deram lugar a novos sonhos. Saudade de quem eu fui um dia…

-Juliana Bassan Ayon

Recomendado

ser.

3 Comentários

  1. Mais uma vez você disse tudo. Também tenho saudades de tantas coisas, de lugares, pessoas, aromas, de épocas vividas e não vividas….
    O pior da saudades é aquela que não conseguimos matar sabe? De pessoas queridas que se foram, da infância que não volta mais…resta apenas o sentimento, as vezes bom outras não.
    Bjss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *