Mudanças e Aprendizados

 “… just look around, everybody is someone.”
Tudo está muito diferente. Mudando o tempo todo. Na realidade acho que eu é que estou amadurecendo e a minha maneira de enxergar as coisas, as pessoas e o mundo está diferente. Meus olhos parecem estar mais treinados. Coisas que antes eu não via enxergo agora com mais clareza. Intenções por trás de olhares, por trás de palavras ou até por trás da falta delas. Me decepcionei com muita gente e vi que muita gente já se decepcionou comigo também. Dói ser magoado. E magoar alguém dói ainda mais. Quantas vezes a gente não cria uma expectativa gigante em cima de alguém e, quando as máscaras caem, caem certeiras como um bloco de cimento em cima das nossas cabeças? E quantas vezes isso não deve ter acontecido com outras pessoas em relação a nós mesmos? É difícil contabilizar quantos corações já partimos, quantas vidas já mudamos e quantas pessoas já magoamos. Por causa de uma palavrinha que seja. Às vezes alguma coisa que você disse e nem se lembra mais, mas que pra alguém ainda está lá, martelando na cabeça, não deixando a ferida cicatrizar. Por isso precisamos nos policiar mais. Cuidar do que a gente fala, pra quem fala e como fala. Uma entonação diferente na voz dá outro sentido na frase. Não crie uma máscara, vá de cara limpa. Pense em quem você já perdeu. Quer continuar assim? A vida é curta demais pra arriscar perder quem a gente gosta por bobagens.
– Juliana Bassan Ayon

Recomendado

11 Comentários

  1. A ideia de ter magoado pessoas muitas vezes me assombra,mais é com nossos erros que aprendemos,não adianta querer aprender com os erros dos outros, a teoria é uma coisa a prática outra bem diferente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *