de repente

E daí as coisas começam a acontecer sem que a gente possa controlar. E tudo muda, tudo parece estar fora do lugar. E sem previsão de volta. Os sonhos, os planos, as metas, os lugares, o ar, as pessoas, nada mais é como antes. E o medo do novo toma conta. Porque é muito fácil se acomodar. E a gente já não sabe mais como lidar com o diferente porque está acostumado com o ‘de sempre’. Como diz aquela frase, “Se mudar a cor da grama, o burro morre de fome”.
Mas tudo isso pode ser bom, de repente. Fazer com que aconteça uma reviravolta na vida e colocar a gente num novo rumo, pra encarar e vencer desafios.
Ao pensar nisso agora me subiu um arrepío nas costas, fiquei arrepiada.
É, por mais que eu esteja tentando encontrar alguma coisa boa em tudo isso, tentando ser otimista, tentando não deixar de acreditar e procurando desesperadamente uma saída, eu confesso, tô com medo.

{Juliana Bassan}

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *