essas declarações de amor…

Para ler ouvindo:
“Você não sabe quanta coisa eu faria, além do que já fiz.
Você não sabe até onde eu chegaria pra te fazer feliz.”
Li isso há muito tempo pela primeira vez em uns rascunhos que minha mãe tinha. Era de um caderno onde ela escrevia coisas legais e bonitas e guardou. E eu herdei isso dela, tanto o caderno quanto a mania de escrever. Primeiro comecei nos cadernos também, devo ter uns quatro ou mais, e depois passou pros blogs. Já fiz muitos, já deletei todos e enfim parei com esse. Mas não é disso que queria falar. É dessa frase aí em cima e no quanto um dia eu já achei lindo esse tipo de declaração de amor.
Descobri hoje que essa frase é de uma música do Roberto Carlos, nada surpreendente uma vez que mamãe é fã dele. Pode ser linda, romântica e o escambau, mas não faz mais meu gênero de declaração de amor. Não entra mais na minha cabeça esse tipo de amor em que você se anula em função de outra pessoa. Você viveu, sei lá, 20 anos da sua vida sozinho, por você, com as suas próprias pernas e não é por causa de alguém que você conheceu há 3 meses que você vai perder o ar. Não acho mais correto dizer “Minha vida é você” porque sua vida é formada por tanta gente que chega a ser idiota centralizar tudo em uma pessoa só. Muitas vezes uma pessoa que nem merece essa dedicação toda. E normalmente essa pessoa que não vale nada te larga e você fica lá, querendo morrer. Decepção de amor não mata e pé na bunda também não. Dói muito. Mesmo. Mas não mata ninguém.
Eu namoro há 9 anos e dentro desses 9 anos tem 4 anos e meio que sou noiva. É lógico que eu quero que seja pra sempre e eu acredito nisso. Eu me esforço pra isso. Mas se algum dia não der mais certo, beleza. Eu vou chorar, me descabelar e fazer um dramalhão só, afinal tenho um lado ‘drama queen’ que aflora de vez em quando. Mas passa. Uma hora passa. E é numa hora dessa que as pessoas de quem você abriu mão quando dedicou sua total atenção e amor a quem te largou vão fazer falta. Nosso coração tem amor pra todo mundo, só falta aprender a distribuir de maneira que não sobre de um lado e falte do outro. E também precisa sobrar uma parte pro amor próprio, pra manter a auto-estima. Existe a possibilidade de dizer “eu te amo” sem se anular, sem se desmerecer, sem colocar a pessoa amada em um pedestal. Porque ninguém é perfeito. Nem eu sou e nem você é.
Já me senti meio egoísta pensando dessa maneira, admito. Mas hoje não vejo mais assim. Não acho certo centralizar minha vida a uma pessoa só, meus planos vão além disso. Se minha maneira de ver isso está certa? Não sei. O que eu sei é que hoje isso é o que mais faz sentido dentro da minha maneira de enxergar o amor.

{Juliana Bassan Ayon}

Recomendado

3 Comentários

  1. E ai, Juh, tudo bom?

    Esse é um post muito claro e você se faz entender bastante por ele, concordo que há realmente amor para todos, sem que falte a ninguém – tem o bastante para todos – assim, não se justifica esse radicalismo/exclusivismo.

    A frase é bonita, mas só é de efeito… palavras que ficam bonitas em uma música e só.
    ;D

    Até mais.

    O Grande Urso

    http://www.ograndeurso.blogspot.com

  2. Mensagem do Dia

    Quando nos comprometemos com o melhor de nós mesmos só coisas boas acontecem e o êxito é inevitável. Tem coisa melhor do que ir dormir com a sensação de dever cumprido e motivado para acordar no outro dia e fazer ainda mais e melhor do que fez hoje?
    Quando você aprende a gostar do que faz e encara aquilo como um projeto de vida, como algo que te traz, além da realização profissional, a sua realização íntima e pessoal, tudo fica mais fácil, mais leve e até mais divertido de fazer, mesmo em frente aos problemas e adversidades – que existem para todos e em todas as áreas de atuação.
    Você só precisa encontrar a motivação dentro de você e mantê-la viva, pulsante, não importa o que acontecer. Porque é a força do trabalho que impulsiona o homem para suas maiores conquistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *