rimas e sonhos

Seu Luiz passou pela praça indo rumo à padaria e viu a menina sentada no banco com cara de poucos amigos. Aproximou-se e sentou ao lado dela.

– Tainá, que cara é essa?
– Não tô num dia bom, Seu Luiz.
– Humm, como assim?
– Tá difícil, tudo sempre dá errado. Eu sonho e nunca acontece. Eu só queria ser feliz, Seu Luiz.
Ele olhou sério pra menina e disse:
– É só levantar a bunda do sofá e ‘encará’ a vida, Tainá.
A menina sorriu e os dois caíram na gargalhada por causa das rimas improvisadas.
– Vem, vamos comigo na padaria que lá tem sonho. Pode não ser o que você quer, mas tenho certeza que vai adoçar o seu dia.
{Juliana Bassan Ayon}

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *