ausência presente

Uma música já me fez lembrar. Num filme já enxerguei seus olhos. Já vi suas feições em atores e cantores. Um livro já te trouxe de volta e insistentemente me fez reviver aqueles dias. E por muitas vezes você já invadiu meus sonhos. Você ainda existe quietinho aqui dentro, adormecido, e vez ou outra é despertado das minhas secretas lembranças por situações corriqueiras. E é sempre assim, sem controle, sem pedir licença. As lembranças de você ressurgem do nada. E eu fico aqui me lembrando de você, pensando onde você estaria e porque não ficou quando podia. Se você ainda guarda aquela versão que te escrevi da carta do livro “O amor é uma dor feliz”. Se você ainda usa o cabelo jogado de lado. Se suflair ainda é seu chocolate preferido. Se você ainda escuta Pink Floyd e se “Wish you were here” tem o mesmo sentido pra você que tem pra mim. E o que seria de mim, de você e de nós, se tivesse dado certo. Não consigo explicar ou definir o que é você pra mim. Se é mágoa, rancor ou paixão mal curada. Se é frustração, dissabor ou pergunta sem resposta. Tem vezes que chego a pensar que você finalmente bateu asas e foi embora. Mas você sempre volta. E tudo ressurge de novo. Daí lembro do seu toque no meu corpo e vem um frio doloroso na espinha, que vai até o pescoço, causando arrepio. Mesmo querendo negar e não querendo admitir, afirmo que você nunca desapareceu por completo daqui. E não faz sentido! Eu tinha todos os motivos do mundo pra te riscar daqui, pra ter desaparecido contigo. Você transcende a minha razão. Eu nunca descobri o que tinha por trás desses olhos azuis que olhavam dentro da minha alma. Você nunca se revelou por completo. Nunca soube de verdade o que eu fui pra você. Se signifiquei alguma coisa. Se fui tão relevante quanto você foi pra mim. Nós seguimos nossos caminhos e eu acho que nunca mais vou te ver. Mas pelo jeito é como se uma parte de mim te quisesse sempre presente e tentasse me avisar que talvez essa conexão venha de outras vidas. E que, já que nessa não deu certo, talvez a gente se encontre de novo na próxima pra tentar de novo.

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *