Juliana Jones no Limite da Razão

tumblr_o4o2hrMso31sjpam3o1_500
Quem nunca se sentiu Bridget Jones? Quem nunca se viu nas desventuras dessa querida protagonista? Bridget é aquela personagem que bem poderia ser nós mesmas. Ela passa muitos apuros, mas tá sempre lá firme e forte. Bridget tem um quê de todas nós quando paga os micos, quando fala mais do que devia, quando dá os foras e quando cai nos braços do lindo do Mr Darcy (insira aqui um emoticon com olhinhos com corações palpitantes). No final, mesmo tudo dando errado, tudo dá certo. E eu sempre me vi muito assim como ela.
giphy (3)
Eu tô sempre pagando mico, tô sempre me metendo em enrascadas, quando as coisas tem a mínima possibilidade de dar errado, comigo sempre elas dão. E 2015 tá aí que não me deixa mentir e veio pra desafiar a minha sanidade com os mais variados problemas e até agora tá de parabéns, porque o roteiro tá sensacional e surpreendente.
tumblr_ljcrtz3abS1qgnsnbo1_500
O mais recente acontecimento é uma crise de dor no meu ciático que deu o estalo no dia 06/03. Já falaram que era hérnia de disco, que era o músculo piriforme inflamado, que era minha musculatura que tava atrofiada porque eu sou sedentária e que qualquer uma dessas alternativas pressionavam o nervo ciático, causando a dor.
             opa, travei as costas, dá uma ajuda aqui, socorro!
Desde o fatídico dia já foram vários médicos, muitos e muitos remédios, exames clínicos, várias sessões de fisioterapia, muito choro, muito palpite de quem não sabe nada da tua vida, uma novela pra conseguir autorizar uma guia de tomografia no plano de saúde (que tem uma semana que estão me enrolando e nada), e dor, MUITA DOR. E consequentemente muito sono pelas noites mal dormidas e muito mau humor pela dor que não some. E muito amor e paciência de quem tá perto porque só com muito amor pra aguentar a chatice que eu tô.
giphy (1)
E é assim que eu me sinto, como ali no título desse post e segundo filme da Bridget: No limite da razão. Como lidar com uma dor que te enche o saco o dia inteiro e que não te deixa dormir tem quase três meses? Eu não sei se é algum tipo de provação, se é um teste, se é castigo ou se minha vida é tipo o show de truman e na verdade eu sou protagonista de um show de gosto duvidoso e tô aqui na merda servindo de entretenimento e tem lá um monte de gente me assistindo e rindo da minha cara. (não que isso já não aconteça normalmente, porque né). Mas talvez seja como eu disse pra uma amiga dia desses, talvez tudo isso seja um chacoalhão. Alguma coisa pra me fazer desacelerar, pra parar e cuidar um pouco de mim. Porque desde 2013 que eu me divido em um trabalho fixo e outro de final de semana, mais os afazeres de casa, mais as coisas que eu invento de fazer e daí quando eu vejo eu tô lá no meio de muita coisa pra fazer, porque eu quero que tudo sempre saia perfeito, e pirando por não dar conta de tudo. E daí querendo ou não, meu corpo sentiu todo esse baque. E agora ele tá me cobrando. E talvez essa foi a forma de fazer eu finalmente olhar pra mim, me fazer ver que eu não sou indestrutível e nem a mulher maravilha. E daí surgiu uma coisa gritante que realmente chamasse a atenção e opa, me fizesse acordar pra vida.
giphy (4)
Tá foda? Tá! Mas tamô aí na luta. E uma coisa que eu sempre fui é teimosa, pode perguntar pra minha mãe. E eu não vou desistir tão fácil não, viu. Porque eu acredito que vai ser tal qual os filmes da Bridget, vai dar tudo bem errado, mas meu final feliz tá logo ali, ó. 

– Juh, louca das dores todas, mas acreditando que logo passa.

Recomendado

3 Comentários

  1. “I already feel like an idiot most of the time anyway”. Lembro que quando vi ela falando isso no filme me identifiquei na mesma hora hahaha

    Eu acredito muito no seu filme, Gêmula! Sei que o final feliz tá quase chegando e junto com ele, depois que essa parte for finalizada, a próxima vai começar cheia de novidades e conquistas novas e eu espero fazer uma pontinha finalmente! hehe Você falou sobre sua vida ser um Show de Truman e as pessoas estarem rindo e isso me lembrou aqueles versinhos que a gente assinava nas agendas das amigas na infância/adolescência e aí me veio a mente o seguinte: “No jogo da vida eu estarei na arquibancada torcendo por você” e é assim que eu me sinto. Mas não se preocupa não, se der treta no jogo eu desço da arquibancada pra te ajudar! Tudo vai melhorar, tenho certeza mais que absoluta e que venha 2016, vai ser lindo!

  2. Super! Quem nunca, né? hahaha
    Você tá aqui do meu lado sendo a minha melhor amiga todas as horas, não é pontinha no filme não, é participação especial *-*
    Gente, eu achei maior lindinha essa frase da arquibancada <3 E sim, estaremos sempre lá uma pela outra com pompons e gritos de guerra e se precisar a gente corre pra briga *-*
    Obrigada por tudo, amo você! *-*

  3. O pior é que é verdade. Não importa o fato da gente morar longe uma da outra, as participações especiais acontecem todo dia, a gente é muito presente apesar da distância e né “estar perto não é físico” <3

    Esse já se tornou nosso versinho hahahaha E amei ser cheerleader da sua vida, quero ser mesmo, sempre te botar pra cima, te incentivar e awn, amo você também, mucho <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *