sinto o que escrevo ao pôr do sol

Trilha sonora: Vivaldi – Four Seasons (Winter)

 

“Não tenho ambições nem desejos
Ser poeta não é uma ambição minha
É a minha maneira de estar sozinho.

E se desejo às vezes
Por imaginar, ser cordeirinho
(Ou ser o rebanho todo
Para andar espalhado por toda a encosta
A ser muita cousa feliz ao mesmo tempo),

É só porque sinto o que escrevo ao pôr do sol,
Ou quando uma nuvem passa a mão por cima da luz
E corre um silêncio pela erva fora.”

trecho do poema “O Guardador de Rebanhos” de Fernando Pessoa



Porque em meio ao turbilhão que anda a minha vida, eu tive finalmente um pouco de paz. E a paz veio daqui, ó:

Como lembrar de coisa ruim nesse lugar? Impossível! <3
mais fotos aqui.

Recomendado

5 Comentários

    1. Sim, e como cura! Dava uma paz olhar pra esse rio <3 É o rancho sim *-* A primeira e segunda foto eu tirei da varanda da casa. Nessa época o rio fica cheio, mas no verão ele recua e fica até uma prainha embaixo, é uma delícia <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *