o fim do começo do meu mundo

Já vivi muitos fins do mundo,
desamor, morte, decepção.
Tsunamis e terremotos
dilacerando o meu coração.
Já voei num avião sem piloto
e pulei sem paraquedas na mão.
Já senti o chão quebrando
e numa cratera me engolindo.
Já senti o fogo me queimando
me deixando cinza e no limbo.
Mas em todos eles,
eu lutei e sobrevivi.
E descobri, ali no fim,
um fio de esperança e renasci.
O que a vida me tirou
talvez não devesse mais ficar.
O que não nos pertence
devemos deixar livre pra voar.
E no meio do caos
reforcei a fé e aprendi esperar.
E transformei o epitáfio
num novo prefácio.
E ao invés de juntar os cacos
escrevi uma nova história.
E dancei feliz com a ventania
nas páginas em branco a preencher.
Vem, vamos junto comigo
temos muitas aventuras pra viver.
E até que meu novo mundo
chegue ao fim novamente
eu vou aproveitando o caminho
venturoso, satisfeito e contente.
– Juliana Bassan Ayon

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *