por um triz

Tenho colecionado
medalhas de bronze
e faixas de segundo lugar
Tenho juntado fracassos,
disputas e desastres,
sem poder evitar.
Quase ganhei uma bolada
Quase minha vida arrumava
Só, quase
Quase me formei no que eu gostava
Quase disse que o amava
Eu, quase
Quase cheguei lá
Quase pude comemorar
De novo, quase
Vi a recompensa
encostando na ponta do nariz
quase me deixando contente
Mais uma vez, por um triz
Eu ré, o destino juiz
me forçando a ser desistente
Eu, quase feliz.
– Juliana Bassan Ayon

Recomendado

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *