irreal

 

Eu fico o dia todo esperando pra te ver

eu fico inquieta e cheia de tensão

ansiando por ter você

e acalmar meu coração.

Eu tento te entender

procuro decifrar os sinais

nunca consigo compreender

e não acho que eu seja capaz.

Eu deixo de prestar atenção,

eu fico toda avoada

eu questiono a sua intenção

e me sinto atordoada.

Você ri e me tranquiliza

e logo depois desaparece

quando chega me estabiliza

e quando some me enlouquece

Eu odeio essa sua pausa

mas confesso, te juro

amo o tormento que você me causa

mesmo sozinha no escuro.

Eu crio paranóias de estimação

e você tem ajudado a alimentá-las

preferia que você fosse São Jorge no dragão

e viesse me ajudar a matá-las.

Você fica nessa indefinição

não sei se é realidade ou fantasia

Talvez você seja minha destruição

ou quem sabe meu poço de alegria.

Você é a idealização que eu criei

é a atração que ficou e insistiu

você é a felicidade que eu desejei

mas que na real nunca existiu.

– Juliana Bassan Ayon

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *