final

E quando quiseres notícias de mim
Não mais vai ter jeito de saber
Construí paredes e instalei grades
E garanto assim nunca mais te ver.
Serei só lembrança e amargura
Sentirá falta da minha presença
Vai sentir aguçada a sua loucura
E se condenar na tua sentença.
Fui tanto tempo estúpida
Cansei de desprezo e desdém
Estou farta de sozinha te amar
Até daqui pra nunca mais, meu bem.
– Juh, adeus.

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *