cegueta

Ja perdi muita coisa nessa vida.
Já perdi o sono.
Já perdi a fome.
Perdi hora, perdi a paciência.
Já perdi gente.
Já perdi dinheiro.
Já perdi oportunidades.
De ficar calada, inclusive.
Já perdi muitos pés de meia que somem misteriosamente na máquina de lavar.
O mesmo com papéis que somem misteriosamente na minha bolsa.
Mas hoje foi a pior das piores perdas de todos os tempos: perdi o parafusinho pequenininho que prende a perninha do óculos.
Quase chorei quando a perninha despencou na minha mão e eu não vi o parafusinho ali.
Vasculhei a casa, a cama, o quarto, o sofá…
E se caiu no trabalho?
E se caiu no caminho pra casa?
E se enroscou no capacete e caiu na rua?
Que tristeza.
Senti uma lágrima se formando no cantinho do olho.
Com mais de 4 graus de miopia é um bom tanto de astigmatismo meus óculos são donos da minha vida.
Essa doeu.
E doeu mesmo, não no sentido figurado do doer, doeu porque se eu já trombo em tudo enxergando imagina cegueta?
Que fase, Juliana!

Recomendado

Ato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *