saudade do silêncio


Esses dias me dei conta de que não tenho ouvido o silêncio.
Não reparo mais nos barulhos causados pelas danças secretas das portas.
Não escuto mais a música que o vento sopra nos vãos das janelas.
Não presto mais atenção no grito alto que a geladeira dá quando o motor liga.
Não ouço mais nada.
O barulho dentro da minha cabeça está tão alto que não ouço nada do lado de fora.
Ouço confusão, gritos, discussões e alguns soluços.
Queria de volta a leveza de não ouvir nada.
De conseguir aproveitar o silêncio.
De mergulhar no silêncio.
Mas estou atolada no caos.
Juh, muitos decibéis.

Recomendado

pqp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *