madrugada

Mais uma noite em claro. Mais uma madrugada que ficará cansada de me ouvir chorar. Ouço, lá fora, a chuva cantar. E fazer barulho. Conto os pingos que batem na janela. A solidão se sentou na beirada da minha cama. Roubou meu espaço. Não consigo deitar de forma confortável com ela aqui. Ela preenche o cômodo todo. Ela me preenche. E eu choro. Chovo junto com a chuva. Porque estou cansada. Porque tenho sono e não durmo. Porque eu tenho medo e me engano. Porque tenho amor e não amo. Porque tinha você e não tenho mais. Perdi.

Recomendado

Ato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *