passarinho

Não tenho dormido muito. E no pouco tempo que durmo, sonho que estou caindo. De prédios, de viadutos, de pontes… E quando estou quase chegando ao chão, acordo num pulo. E daí desperto e não durmo mais. Mas a sensação de cair continua e me acompanha. Me sinto em queda livre o dia todo. E é assim até a noite. Daí me deito, durmo e sonho com uma nova queda. E acordo antes de morrer. Esses dias sonhei que estava no alto de um poste e, quando olhava pra mim mesma, via que eu não era eu, mas sim um passarinho. E daí eu me enchia de certeza porque, mesmo que eu caísse, eu não iria morrer porque eu sabia voar. Mas daí eu caía. E, no meio da queda, eu deixava de ser passarinho e virava eu de novo. E mais uma vez quando ia dar de cara no chão, acordava. Nem nos meus sonhos as coisas tem fim, nem ali se concretizam. Eu não aguento mais esse sentimento de queda me acompanhando o dia todo. Passo o dia andando na corda bamba. É exaustivo. São só sensações por todos os lados. Sensações inacabadas. Eu querendo acabar, mas sem poder chegar ao fim.

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *