acomodada

É engraçado como a gente se acostuma e se acomoda. Em menos de seis meses me acostumei com o silêncio de acordar sozinha e uma hora mais cedo. Me acostumei com os bom dias não respondidos. Me acostumei a passar o dia todo pisando com cuidado pra não me cortar nos cacos espalhados no caminho. Me acostumei a passar 50 minutos no ônibus na volta pra casa e também com o silêncio do trajeto. Me acostumei com as paisagens que via pela janela. Com os lugares afastados que passávamos e que mostravam cores lindas que contrastavam com a feiúra dos meus dias. A gente se acostuma. Por pior que seja. Nos acomodamos. Nos acostumamos. E ficamos com saudades. E a saudade que fica são dos céus coloridos e brilhantes me esperando na volta pra casa.

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *