migalhas

E depois de tanta frieza, caiu minha cara quando me dei conta de que há muito tempo eu só tenho juntado migalhas. Me contento com tão pouco, com míseros pedacinhos largados de vez em quando por aí pra mim. Esses míseros pedacinhos, que nunca significaram nada, ao se juntarem à minha imaginação e otimismo, se transformavam em uma ilusão devastadora. Um querer bem que eu queria tanto. Que eu acreditava tanto. Mas que só se vê nas histórias imaginárias dentro da minha cabeça, porque na realidade isso não existe. Nunca existiu. Porque mesmo que eu me esforce e junte todas as migalhas, elas nunca formarão algo inteiro. São só farelos, não são nada. Assim como eu.

Recomendado

ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *