capítulo final

Tudo chega ao fim, isso é regra de todas as coisas que começam. E embora às vezes comecem primeiro de um lado do que do outro, o fim sempre é o mesmo pros dois lados. Esse timing não tem como errar. Eu nem sei se eu posso falar em partida, porque eu nunca nem te vi chegar. Eu nunca tive certeza se você realmente passou pela porta e pisou aqui dentro, se viu minhas paredes internas coloridas e se alguma vez conseguiu ver beleza dentro de mim, além da fachada. Aqui dentro é quentinho, lá fora é bem gelado. Tão quente aqui dentro que de tanto calor já estou nua, mas quando olho pra você, te vejo de casaco e cachecol, confirmando que ainda está no vento frio do lado de fora. Nunca entrou, nunca chegou. Só nos vimos pelo vidro das janelas, sem toques reais e sem afeto. A porta da frente está escancarada, já começou a congelar partes daqui e o vento forte está bagunçando todas as coisas aqui dentro. Estou perdendo o que me deixa aquecida. Me desculpe, vou fechar a porta agora.
-Juh Bassan

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *