um dia a menos

A gente nunca imaginou
que ia doer tanto,
mas ah, como dói.
A gente nunca espera
sofrer,
chorar,
perder.
Mas perdemos.
Todo o tempo.
O tempo todo.

Ninguém idealiza noites mal dormidas nem olhos inchados e olheiras fundas e escuras.

Ninguém deseja a solidão do quarto escuro.

Nem a dor da inutilidade individual perto da grandeza de todo o resto.

A insuficiência do querer ser algo a mais perante o desdém com o que mundo nos olha nos olhos.

Não temos controle de nada.
A dor não se sabe
de onde vem.
A solidão também.
Sempre perdemos.
Perdemos o tempo.
Cada segundo vivido
é um segundo a menos,
uma dor a menos,
um sorriso a menos.
Sempre perdemos.
Vivemos todo dia.
Todo dia um dia a menos.

– Juh Bassan

Recomendado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *