esfomeada

Minha vida antes, sem chance
Era monótona, vazia e triste
Do jeito que fica meu lanche
Quando não tem a cebola crispy

Você apareceu e fiquei sem defesa
Me deixou toda apaixonada
Só não superou aquela surpresa
Da burg oferta com cebola caramelizada

Me conquistou com seus olhos amorosos
E meu coração finalmente floriu
Os dias ficaram mais calorosos
Gostosos como molho barbecue

Você enche meu coração de amor
Deixa minha vida toda com mais sabor
Chega a ser transcendental
Como meu burguer com queijo emmental

-Juliana Bassan Ayon

(Esse poema eu do pra uma promoção de um jantar de dia dos namorados da Fritas & Burgers de Jaú. Eu não ganhei, mas o poema ficou legal. Então tá aqui hahah o/)

Continue Reading

habilidades

Quando eu era criança, tinha mania de brincar de pegar objetos no chão fazendo um pegador com o dedão e o segundo dedo do pé, pegava o objeto em questão, dobrava a perna pra trás é ia com o pé até o bumbum, e aí pegava com a mão, sem muito esforço de abaixar e tal. E eu super treinava fazer isso, tanto é que sei até beliscar (forte) com o pé. Uma coisa boba, que né, nunca usaria na vida.
Daí chegou meus 30 anos e com eles duas hérnias na coluna e eu de castigo sem poder fazer movimentos bruscos e tendo que abaixar bem certinho pra não ferrar mais as costas.
Mas eu sou desastrada e derrubo tudo! Chave, lacinho de cabelo, papel, etc… Daí o que eu faço? Pego com a minha super habilidade de fazer o pegador com os dedos dos pés.
Nessa vida nada é por acaso, amigos.

-Juh, procurando ver o lado bom

Continue Reading