desvendando

Ei, quem é você?
O mundo me grita
e exige respostas.
Espera que eu seja coesa
e ainda convincente.
Mas eu não posso responder.
Eu me renovo todo dia
Eu sou o medo e a folia
O desespero e a alegria
A felicidade e a agonia.
Sou incansável e ociosa
Esfarrapada e vaidosa
Sou nova todo dia
Como então me definir?
Se esse eu de agora
amanhã vai partir?
Se o medo de hoje
amanhã não mais vai existir?
Quem é você?
Me grita de novo o mundo.
Pois bem, te responderei.
Sou a incógnita,
o enigma, o mistério
Sou toda incompreensão.
Te desafio a me desvendar.
– Juliana Bassan Ayon

Continue Reading

Melancolia

Fim de domingo, Faustão na tv. Aquela melancolia que nos apetece por conta do final de semana acabando, aquele friozinho na barriga avisando que a segunda tá aí, aquela sensação que a gente carrega desde sempre de que o final do domingo é sinônimo de tristeza porque a semana está começando. Mas o que é que tem nessa nova semana que faz com que ela seja tão temida antes mesmo de começar? Qual é o problema no que faremos durante a semana que nos causa essa sensação? Não sei se isso tudo é real ou se estamos fadados a absorver as sensações alheias e assim viramos todos haters da segunda-feira. Como se o começo da semana fosse um ir para a força, um corredor da morte. Como se nossa vida fosse um eterno martírio que ninguém quer viver. Como se fôssemos todos prisioneiros voltando do banho de sol pra dentro de nossas celas cinzentas e geladas. Isso é triste. Talvez a solução seja mudar o foco, mudar os hábitos. Pelo vale a pena acordar? O que te faz ter vontade de sair da cama? Quais são seus ideais? Pelo que você luta? O que você tem feito pra ser a diferença no mundo em que você vive? Quem dita as regras da sua vida, você ou os outros?

– Juliana Bassan Ayon

Continue Reading

#DesafiodeMúsicaem30dias – Dia 11

11

Dia 11 – Uma música que você nunca vai enjoar

Quando meu pai morreu, lá em 2001, uma das poucas coisas que me faziam esquecer da dor era ouvir música e assistir clipes na finada MTV. E eu tinha um cd com algumas músicas que me davam aconchego no meio do desespero. E essa era a primeira do cd, que eu começava a ouvir e me sentia compreendida. Por isso nunca vou enjoar dessa. <3

The Unforgiven II – Metallica  

Continue Reading